Bodas de Coral

Hoje completam 40 anos do lançamento do álbum Let It Be, último lançamento de estúdio dos Beatles, no dia 8 de maio de 1970.

Capa do álbum Let It Be.

E como esta data não poderia passar em branco (e eu também não tinha outro assunto pra escrever), faço uma breve homenagem a esta obra.

É engraçado pensar sobre esse álbum. Ele foi lançado já depois do fim do Fab Four. Mas, foi gravado antes mesmo de Abbey Road. O que aconteceu foi que eles não gostaram inicialmente do produto final das gravações e descartaram-no. Tolo erro dos Sirs McCartney, Lennon, Harrison e Starr. Ele viria a carregar um dos hinos do grupo que foi, e é até hoje, explorado até a exaustão pelo Beatle mais bem sucedido pós-término de banda, Paul. Afinal, ele ainda não morreu e continua ganhando milhões de dólares e libras em shows.

Pois é. E este álbum serve para desmentir um pouco a magia que existe ao redor da banda. Eu realmente não entendo porque, mas tem gente que acha que os Beatles, Machado de Assis, Nietzche, Pedro Henriques e qualquer outro gênio faz tudo de primeira. Como se descesse um espírito trazendo a letra da música ou o texto do livro prontos.

O que, obviamente, não é o caso. Afinal, este álbum brotou e foi gravado em meio às brigas que aconteceram pré-fim do grupo. Teve McCartney cantando como um bluesman cortado, produtor desautorizado trabalhando nas gravações além da troca de nome do álbum. Afim de conhecimento público, já que os mais fissurados já sabem, Let It Be inicialmente seria chamado Get Back, assim como Abbey Road seria chamado Everest (marca do cigarro do operador de som), mas por preguiça de viajar até a maior montanha do mundo para tirar a foto da capa, acabou tendo o nome da rua em frente ao estúdio, já que seria necessário apenas atravessá-la.

Quanto ao produtor desautorizado, digo o seguinte: Lennon chamou um rapaz para ouvir as gravações e dizer o que achava. McCartney não concordava com isso, mas como não ficou sabendo do ocorrido não protestou. Depois que descobriu, pediu para que o famigerado Phil Spector retirasse todas mudanças. Adivinhem? Paul foi sumariamente ignorado. Sem problemas, em 2003, ainda recalcado, o mais bem acabado beatle lançou o álbum Let It Be… Naked. Que é nada mais nada menos que o álbum Let It Be na íntegra, sem os cortes e exageros de Spector.

É triste pensar que já fazem 40 anos do último álbum dos Beatles. Não?

PS: Ainda se pergunta por que diabos o título do post é Bodas de Coral? É isso que se conquista passando 40 anos casado. Que merda problema, ein?

Jai guru deva. Om.

Uma resposta para “Bodas de Coral

  1. Jai guru deva. Om.
    o que é isso?

    Eu adoro Beatles… esse disco é muy bueno tambien…

    será q eu vou fazer bodas de coral?

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s